Todas as mensagens por

Débora Sagrado de Almeida

Usina Santa Adélia promove palestra da campanha Maio Roxo!

De | Notícias | Sem comentários

Na manhã da última sexta-feira, 24 de maio, a área de Recursos Humanos de Pereira Barreto promoveu a Palestra de Conscientização das Doenças Inflamatórias Intestinais, assunto pouco abordado e conhecido pela maioria das pessoas.

Na ocasião, a palestrante Vanessa Biagio Godoi, explicou sobre a doença de Crohn e Reto Colite Ulcerativa, abordando os sintomas, diagnósticos e casos de superação. O momento foi importante para os profissionais tirarem suas dúvidas e entenderem melhor do assunto. O próximo passo será compartilhar com o time.

Segurança do Trabalho da Usina Santa Adélia promove blitz para falar de trânsito seguro

De | Notícias | Sem comentários

Hoje a equipe de Segurança do Trabalho, junto à CIPATR de Pereira Barreto e Pioneiros, realizou uma blitz para abordar os motoristas da empresa e falar sobre segurança no trânsito, em prol à Campanha Maio Amarelo. A ação teve como objetivo reafirmar nosso compromisso com a segurança de nossos colaboradores e conscientizá-los sobre a importância de exercitar a direção defensiva.

Safra ainda mais alcooleira intensifica a produção e venda de etanol

De | Notícias | Sem comentários

A moagem de cana-de-açúcar pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somou 31,56 milhões de toneladas na 2ª metade de abril, contra 37,81 milhões de toneladas verificadas no mesmo período na safra 2018/2019.
Mesmo com uma redução na oferta de matéria-prima em virtude das condições climáticas adversas que alteraram a programação de início das unidades produtoras, a safra segue mais alcooleira do que no último ciclo. Da quantidade total de cana-de-açúcar processada na quinzena, apenas 30,83% foi destinada à fabricação de açúcar, ante os 35,57% registrados na mesma data de 2018. Como consequência, a produção de açúcar retraiu 32,68% nos últimos quinze dias de abril de 2019, atingindo 1,03 milhão de toneladas.
A produção de etanol, por sua vez, totalizou 1,49 bilhão de litros na quinzena, contra 1,75 bilhão fabricados em igual período do ciclo 2018/2019. Do total produzido esse ano, 1,17 bilhão de litros foram de etanol hidratado e 318,46 milhões de litros de etanol anidro, com ambos registrando retrações de 10,69% e 28,56%, respectivamente.

No acumulado até 30 de abril, a moagem alcançou 45,42 milhões de toneladas (redução de 24,50% na comparação com igual período do ciclo 2018/2019), com a fabricação de 1,37 milhão de toneladas de cana-de-açúcar (-38,90%), 392,70 milhões de litros de etanol anidro (-32,60%) e 1,83 bilhão de litros de etanol hidratado (-15,57%).
Do total de etanol produzido, 50,30 milhões de litros foram de etanol fabricado a partir de milho. No acumulado desde o início do atual ciclo agrícola, a fabricação de etanol de milho alcançou 99,37 milhões de litros, com crescimento de 68,81% em relação ao volume registrado no mesmo período da safra 2018/2019.
Em relação ao número de usinas em operação, nesse ano 216 empresas registraram moagem até dia 30 de abril, versus 233 unidades industriais em igual data do último ano. A expectativa é de que 27 empresas devem iniciar o processamento na safra 2019/2020 na primeira quinzena de maio.

Produtividade e qualidade da matéria-prima

A qualidade da matéria-prima processada na segunda quinzena de abril, mensurada a partir da concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR), caiu 7,02%, atingindo 111,63 kg por tonelada em 2019 contra 120,05 kg verificados na mesma quinzena do último ano. No acumulado até 30 de abril, o indicador de qualidade assinala 110,90 kg de ATR por tonelada, retração de 3,63% em relação ao valor da safra 2018/2019.

Dados preliminares apurados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) indicam uma redução de 0,42% na produtividade agrícola da área colhida em abril de 2019 quando comparado com o mesmo mês em 2018 (83,48 toneladas por hectare contra 83,84 toneladas por hectare no ano passado). Os dados efetivos para o mês de abril serão confirmados no próximo release.

Vendas de etanol

As vendas de etanol pelas unidades da região Centro-Sul somaram 1,32 bilhão de litros na segunda quinzena de abril, sendo 47,95 milhões de litros destinados à exportação e 1,27 bilhão de litros ao mercado interno.

No mercado doméstico, o volume de etanol hidratado comercializado alcançou 958,60 milhões de litros, contra 749,06 milhões de litros verificados no mesmo período de 2018 e 874,58 apurados na primeira quinzena de abril de 2019 – trata-se de um crescimento de 9,58% advindo da recomposição de estoque dos distribuidores decorrente da maior oferta de etanol e, consequente, competividade sobre o concorrente fóssil.

As vendas internas de etanol anidro totalizaram 312,76 milhões de litros na segunda quinzena de abril de 2019, contra 322,05 milhões de litros em igual período da safra passada.

Os volumes entregues de anidro e hidratado pelos produtores do Centro-Sul já começam a incorporar as transferências para o consumo na região Norte-Nordeste do País.

No acumulado da safra, as vendas de etanol pelo Centro-Sul somaram 2,50 bilhões de litros – 1,83 bilhão de hidratado e 666,61 milhões de anidro. Daquele total, 54,86 milhões de litros foram para exportação e 2,45 bilhões para o mercado interno – com destaque para as vendas domésticas de hidratado que registraram aumento acumulado de 35,94% sobre o último ano safra.

Fonte: Portal Unica.

Etanol hidratado sobe 4,41% e anidro avança 0,23% nas usinas

De | Notícias | Sem comentários

Após três semanas em queda, o etanol hidratado se recuperou e avançou 4,41% nas usinas paulistas entre segunda-feira e a última sexta-feira.

O litro semanal do combustível variou de R$ 1,6109 para R$ 1,6820, em média, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq).

Já o valor do anidro avançou 0,23% esta semana, de R$ 1,9416 para R$ 1,9460 o litro, em média.

Fonte:Agência Estado

Brasil deve colher 688,6 milhões de toneladas de cana em 2019, diz IBGE

De | Notícias | Sem comentários

O Brasil deve colher 688,6 milhões de toneladas de cana-de-açúcar em 2019, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de abril, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na última quinta-feira, 9. O volume representa um crescimento de 1,7% em relação ao previsto no mês de março.

Segundo o IBGE, o retorno das chuvas em algumas regiões tem proporcionado a recuperação dos canaviais, principalmente aqueles que serão colhidos no terço final da safra.

As principais alterações em abril ocorreram em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, que aumentaram suas produções em 15% e 3,1%, respectivamente. Ainda de acordo com o levantamento, o aumento da área plantada foi o principal motivo do crescimento da produção nessas unidades da federação.

Neste cenário, Minas Gerais passa a ser o segundo maior produtor de cana (11,3% do total produzido no País), seguido por Goiás (11,1%). São Paulo continua sendo o maior produtor nacional (51,8% da produção nacional).

A produção mineira (77,6 milhões de toneladas), ainda a se confirmar até o fim da safra, é um recorde para o Estado, que registrou uma maior expansão da cultura entre os anos de 2008 e 2012.

Em relação ao ano passado, a estimativa da produção apresenta crescimento de 2,1%, com aumento de 1,8% no rendimento médio. O clima favorável este ano e a adoção de novas técnicas, que protegem o solo e tendem a diminuir a falha de brotação, têm favorecido o desenvolvimento dos canaviais.

Fonte: o Estado de São Paulo.

Usina Santa Adélia Pioneiros promove bênção de início de safra

De | Notícias | Sem comentários

Para começarmos a semana com toda energia, nesta manhã os colaboradores da Usina Santa Adélia de Pioneiros foram reunidos para mais uma bênção de início de safra. Durante o encontro, todos agradeceram e pediram por uma safra produtiva, com bons resultados. Os participantes também tiveram a oportunidade de prestigiar a Orquestra FACMOL, que alegrou e deu um gás para começarmos esta nova jornada com o pé direito.

Bons hábitos salvariam 63 mil vidas

De | Notícias | Sem comentários

Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), em parceria com a Universidade de Harvard, indicou que pelo menos 63 mil mortes por câncer que ocorrem todo ano no Brasil poderiam ser evitadas com hábitos saudáveis, como fazer atividades físicas e não fumar. Boas práticas na rotina também impediriam o aparecimento de 114 mil novos casos da doença, o que representa 27% do total anual. Além disso, a incidência de câncer de pulmão, laringe e de reto cairia pela metade com a eliminação dos fatores de risco como tabagismo e obesidade.

Fonte: Estadão.

Usina Santa Adélia de Jaboticabal recebe visita da UNIESP de Taquaritinga

De | Notícias | Sem comentários

De portas abertas, a Usina Santa Adélia recebeu no dia 10 de abril, os alunos do 4° ano da turma de Nutrição da Faculdade de Taquaritinga pertencente ao Grupo UNIESP.

Acompanhados pela supervisora corporativa dos Restaurantes, Liliana Jesus Francolin Zuculo, e pela técnica de Nutrição, Fabiana Moreira, os alunos tiveram a oportunidade de vivenciar a rotina de uma cozinha industrial e seus processos. Na ocasião, a turma aproveitou para tirar dúvidas e trocar experiências.

Usina Santa Adélia marca presença no Lean Conference 2019!

De | Notícias | Sem comentários

Nos dias 02 e 03 de abril, as consultoras de Excelência Empresarial da Usina Santa Adélia, Camila Girade, Tamara Gualberto Antunes e Flaviane Carbone Castro, marcaram presença no Lean Conference Brazil 2019, promovida pela Associação Brasileira de Engenharia Automotiva.

O evento contou com palestras e workshops com temas relevantes sobre Lean e Indústria 4.0. As profissionais puderam participar de sessões práticas, trazendo experiência e conhecimento na bagagem para continuarem a jornada rumo à Excelência Empresarial.